Luz amarela


Vai começar a brincadeira Jogo a bola adiante Ouço um grito de A LER TA!

Dou três passos, arremesso Miro, pega, solta a bola Com o giro de um instante É que tudo se renova

Nesse jogo inconstante Vejo a bola lá no alto Outro grito de A LER TA! Ficam todos congelados À espera dos seus passos Alegria excitante de menina elegante.

Mas o tempo não repara E o instante se demora Viver é uma constância No Kairós das nossas horas Brincadeira de criança Existência que provoca.

Não escuto mais os gritos Dos gigantes escondidos A mercê da luz de telas No escuro do alerta.

#FernandaAlves #poema

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.

Rua Alagoinhas, 189 - Parque Cruz Aguiar. Rio Vermelho. Salvador (BA). CEP 41.940-620

71 9105-0606 e 71 3033-5284  |  institutohumanitas@hotmail.com